Qual é a melhor alternativa chinesa ao YouTube em 2023?

por Tim Howard

Na China, o YouTube não é acessível devido a restrições governamentais. No entanto, há várias plataformas populares de compartilhamento de vídeos que servem como alternativas ao YouTube no mercado chinês. 

A melhor alternativa chinesa ao YouTube é o Youku Tudou, que é uma das maiores plataformas de compartilhamento de vídeos do país.

Ele oferece uma ampla variedade de conteúdo gerado pelo usuário e produzido profissionalmente e permite que você siga e assine facilmente os feeds de vídeo de seus criadores ou programas de TV favoritos. 

Você pode optar por visualizar o conteúdo gratuitamente, mas com anúncios, ou pode optar por adquirir uma assinatura VIP por 12 yuans e desfrutar de conteúdo sem anúncios todos os meses.

Além do Youku Tudou, há outras plataformas que são alternativas muito boas ao YouTube, como Tencent Video, Bilibili, Sohu Video e iQiyi entre outros.

PlataformaDescrição
Youku TudouUma das maiores plataformas de compartilhamento de vídeo da China, oferecendo uma ampla variedade de conteúdo gerado pelo usuário e produzido profissionalmente.
Vídeo da TencentOperado pela Tencent, o Tencent Video apresenta uma vasta coleção de programas de TV licenciados, filmes e conteúdo gerado pelo usuário.
iQiyiEspecializada em dramas de TV, filmes e programas de variedades produzidos profissionalmente, oferecendo conteúdo gratuito e premium.
BilibiliInicialmente focado em anime, o Bilibili se expandiu para cobrir uma ampla gama de tópicos, incluindo jogos, tecnologia e estilo de vida.
Sina WeiboUma plataforma de mídia social muitas vezes chamada de "Twitter da China", que permite aos usuários compartilhar vídeos juntamente com microblogs e tópicos de tendências.
Vídeo XiguaOperado pela ByteDance, o Xigua Video oferece uma combinação de vídeos curtos, programas de TV e filmes, com recomendações personalizadas baseadas nos interesses do usuário.
Vídeo SohuCombina conteúdo licenciado e gerado pelo usuário, com dramas de TV, filmes, programas de variedades e opções de transmissão ao vivo.

Continue lendo enquanto falo sobre a melhor alternativa chinesa ao YouTube e saiba por que o YouTube foi bloqueado na China em primeiro lugar.

Melhor alternativa chinesa ao YouTube

Youku Tudou - A melhor alternativa chinesa ao YouTube

Alternativa chinesa ao YouTube

Depois que o YouTube foi banido na China em 2009, a Youku entrou em cena para preencher o vazio, tornando-se a principal plataforma de compartilhamento de vídeos do país. 

Em um movimento estratégico, a Youku se fundiu com a Tudou em 2012, solidificando sua posição como o maior site de hospedagem e compartilhamento de vídeos na China. 

O que inicialmente começou como uma plataforma para conteúdo gerado pelo usuário se transformou em um tesouro de vídeos produzidos profissionalmente, provenientes de importantes empresas de televisão e cinema. 

Não importa se estou com vontade de assistir a uma série de filmes cativante ou a um documentário esportivo instigante, a Youku oferece uma variedade impressionante de conteúdo para atender a todos os meus caprichos.

LEIA  A iQOO é uma marca chinesa? | Explore as origens e a propriedade desse fabricante de smartphones em 2023
Alternativa chinesa ao YouTube

Assim como o YouTube, o Youku incorpora vários recursos que aprimoram a experiência do usuário. 

A plataforma apresenta canais, semelhantes às listas de reprodução do YouTube, permitindo que os usuários sigam e se inscrevam facilmente em feeds de vídeo de seus criadores ou programas de TV favoritos. 

Embora a Youku ofereça acesso gratuito à sua biblioteca de vídeos, ela também oferece uma opção de associação VIP. A associação VIP concede aos usuários acesso a conteúdo premium, incluindo séries de TV e filmes exclusivos, e elimina os anúncios. 

O preço da assinatura mensal da associação VIP é de 12 yuans, o que é bastante razoável na minha opinião.

  • Lançado: 2006
  • Sede da empresa: Pequim, China

Vídeo da Tencent

Alternativa chinesa ao YouTube

Em seguida, temos o Tencent Video, que é parte integrante do ecossistema digital da Tencent. Essa plataforma se destaca como um verdadeiro reflexo do cenário de vídeo da China. 

Com uma extensa coleção de programas de TV licenciados, filmes e conteúdo gerado pelo usuário, a Tencent Video oferece uma experiência de visualização imersiva. 

Enquanto explorava a plataforma, não pude deixar de me maravilhar com a integração perfeita dos recursos sociais, com o envolvimento da comunidade e com a grande quantidade de conteúdo disponível.

  • Lançado: 2011
  • Sede da empresa: Shenzhen, China

iQiyi

Alternativa chinesa ao YouTube

Dando um passo adiante com a iQiyi, pioneira em streaming de conteúdo premium. Essa plataforma atende ao espectador mais exigente, apresentando uma ampla gama de dramas de TV, filmes e programas de variedades produzidos profissionalmente. 

De épicos históricos emocionantes a comédias românticas comoventes, o compromisso da iQiyi em oferecer entretenimento de alta qualidade é evidente. 

Enquanto me deliciava com sua vasta biblioteca, percebi que a iQiyi se estabeleceu firmemente como a plataforma ideal para aqueles que buscam experiências imersivas de narração de histórias.

  • Lançado: 2010
  • Sede da empresa: Pequim, China

Bilibili

Alternativa chinesa ao YouTube

A Bilibili é uma intrigante plataforma de compartilhamento de vídeos baseada no vibrante mundo das subculturas chinesas. 

Inicialmente focado em anime, o Bilibili evoluiu para um centro de criatividade, abrangendo uma gama diversificada de tópicos, como jogos, tecnologia e estilo de vida. 

Sua forte comunidade promove um ambiente em que os usuários podem mostrar seus talentos e paixões, tornando-o um espaço cativante que incorpora o espírito de expressão da juventude.

  • Lançado: 2009
  • Sede da empresa: Xangai, China

Sina Weibo

Alternativa chinesa ao YouTube

O Sina Weibo, muitas vezes aclamado como "o Twitter da China", é uma plataforma que é uma mistura fascinante de microblogging e compartilhamento de vídeos. 

O Sina Weibo funciona como uma tapeçaria social tecida com vídeos, oferecendo aos usuários uma plataforma para compartilhar suas vidas, descobertas e momentos instigantes. 

Ele se tornou um foco de tópicos de tendências, notícias sobre celebridades e vídeos virais, cativando milhões de pessoas com seu amálgama de conteúdo curto e interações sociais.

  • Lançado: 2009
  • Sede da empresa: Pequim, China

Vídeo Xigua

Alternativa chinesa ao YouTube

No âmbito das plataformas chinesas de compartilhamento de vídeos, o Xigua Video surge como uma joia no cenário digital. 

LEIA  A Motorola é uma marca chinesa?

Criado pela ByteDance, a mesma empresa por trás do Douyin, o Xigua Video oferece uma combinação cativante de vídeos curtos, programas de TV e filmes. Com seu sistema de recomendação de última geração, o Xigua Video organiza uma experiência de entretenimento imersiva que atende às preferências de cada usuário. 

Ele combina perfeitamente o melhor dos dois mundos, apresentando uma gama diversificada de conteúdo de forma personalizada e envolvente.

  • Lançado: 2016
  • Sede da empresa: Pequim, China

Vídeo Sohu

Alternativa chinesa ao YouTube

Por fim, outra excelente alternativa chinesa ao YouTube é o Sohu Video, onde conteúdo licenciado e gerado pelo usuário coexistem em perfeita harmonia. 

O Sohu Video oferece uma mistura eclética de dramas de TV, filmes e programas de variedades, proporcionando uma experiência de visualização cativante para os usuários que buscam conteúdo produzido profissionalmente e os esforços criativos de outros entusiastas. 

Suas opções de transmissão ao vivo acrescentam um elemento de empolgação, permitindo que os usuários se envolvam com eventos em tempo real e se conectem com pessoas que pensam da mesma forma.

  • Lançado: 1996
  • Sede da empresa: Pequim, China

Por que o YouTube é proibido na China?

O YouTube está proibido na China devido às rígidas políticas de censura à Internet do país. 

O governo chinês mantém um sistema robusto de controles da Internet, geralmente chamado de Grande Firewall da China, que regula e restringe o acesso a sites e plataformas estrangeiras. 

O YouTube, por ser uma plataforma de compartilhamento de vídeos mundialmente popular, oferece uma plataforma aberta para conteúdo gerado pelo usuário, incluindo vídeos que podem abordar tópicos sensíveis ou desafiar as narrativas do governo.

O governo chinês regulamenta e monitora fortemente o conteúdo on-line para manter o controle sobre o fluxo de informações e evitar a disseminação de conteúdo que considera indesejável ou politicamente sensível. 

Como o YouTube permite que os usuários carreguem e compartilhem vídeos livremente, inclusive aqueles que possam conter material politicamente sensível ou opiniões contrárias à agenda do governo, ele não está em conformidade com as rígidas regulamentações de conteúdo do governo chinês.

Ao bloquear o YouTube, o governo chinês pretende controlar a narrativa, limitar o acesso a fontes de informação estrangeiras e promover plataformas que se alinham às suas diretrizes e prioridades de censura. 

Em vez do YouTube, os usuários chineses da Internet contam com plataformas domésticas de compartilhamento de vídeos que aderem às regulamentações do governo e estão sujeitas à censura e ao monitoramento de conteúdo. 

Essa censura se estende a outras plataformas estrangeiras populares, como sites de mídia social como Facebook e Twitter, que também são inacessíveis na China.

Como acessar o YouTube na China?

Acessar o YouTube com segurança na China pode ser um desafio devido às políticas de censura à Internet do país e ao bloqueio da plataforma. 

LEIA  Oppo vs OnePlus 2023 | Oppo vs One Plus - O que é melhor?

No entanto, se quiser acessar o YouTube enquanto estiver na China, você pode tentar as seguintes etapas para fazer isso, priorizando sua segurança e privacidade on-line:

Etapa 1 - Obtenha um serviço de VPN confiável e de boa reputação antes de viajar para a China. Uma VPN criptografa seu tráfego de Internet e o encaminha por meio de um servidor localizado fora da China, permitindo que você contorne a censura e acesse sites bloqueados, inclusive o YouTube. Escolha uma VPN com protocolos de segurança fortes e servidores em locais que não estejam sujeitos a restrições chinesas.

Etapa 2 - Faça download e instale o software ou aplicativo de VPN em seu(s) dispositivo(s) antes de entrar na China. Siga as instruções fornecidas pelo provedor de VPN para instalar e configurar a VPN corretamente. Certifique-se de escolher servidores localizados em países onde o YouTube é acessível.

Etapa 3 - Inicie o aplicativo ou software VPN e conecte-se a um servidor fora da China. Isso mascarará seu endereço IP e fará com que pareça que você está navegando na Internet de um local diferente, contornando assim a censura e as restrições chinesas.

Etapa 4 - Depois de conectado ao servidor VPN, abra o navegador da Web ou o aplicativo do YouTube de sua preferência e navegue até o site do YouTube. Agora você poderá acessar e navegar no YouTube como se estivesse em um país onde ele não está bloqueado.

Etapa 5 - Ao usar uma VPN, é fundamental priorizar sua segurança e privacidade on-line. Escolha uma VPN com protocolos de criptografia fortes e uma política rígida de não registro (no-logs) para proteger suas informações pessoais. Além disso, atualize regularmente seu software de VPN para se beneficiar dos últimos aprimoramentos e patches de segurança.

Embora o acesso ao YouTube por meio de uma VPN possa ajudar a contornar a censura, é importante lembrar que o governo chinês monitora rigorosamente o uso da Internet. Tenha cuidado e evite se envolver em atividades que possam violar as leis ou os regulamentos locais.

Antes de confiar no YouTube para tarefas importantes ou streaming, verifique se sua conexão VPN está estável e se o YouTube está acessível. Algumas VPNs podem sofrer interrupções ocasionais ou velocidades mais lentas, portanto, é aconselhável testar a conectividade com antecedência.

Lembre-se de que contornar a censura chinesa à Internet acarreta riscos potenciais, e o governo chinês também bloqueia ativamente os serviços de VPN. 

É essencial que você se mantenha atualizado sobre a situação atual e esteja preparado para possíveis interrupções no acesso. 

Tenha cuidado, priorize sua privacidade e segurança on-line e use essas etapas como uma diretriz geral, respeitando as leis e os regulamentos locais.

Takeaway

Em conclusão, explorar as melhores alternativas chinesas ao YouTube abre um mundo de conteúdo de vídeo cativante, atendendo às diversas preferências do público chinês. 

Plataformas como Youku Tudou, Tencent Video, iQiyi e Bilibili surgiram como potências no cenário de vídeo chinês, oferecendo uma vasta gama de conteúdo gerado pelo usuário e produzido profissionalmente. 

Essas plataformas preencheram com sucesso a lacuna deixada pela ausência do YouTube na China, oferecendo entretenimento envolvente, documentários informativos e experiências imersivas de narração de histórias.

Portanto, seja você um residente local ou um viajante curioso, mergulhe nas melhores alternativas chinesas ao YouTube e desbloqueie um mundo de conteúdo de vídeo cativante na ponta dos dedos.

Relacionado

Posts relacionados

/* */

Você não pode copiar o conteúdo desta página

pt_BRPortuguese